Jornalistas se unem contra MP que extingue registro profissional

Publicado por

Medida de Bolsonaro é mais um ataque à profissão, defendem entidades; outras 14 categorias também são atingidas

Cecília França

Jornalistas profissionais de todo o País realizam hoje uma mobilização contra a Medida Provisória 905 (MP 905/2019), publicada no último dia 12 pelo governo Bolsonaro. A medida extingue o registro profissional para o exercício do jornalismo e outras 14 categorias, além de modificar pontos da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) com o discurso de fomentar o emprego entre os jovens. Em Londrina a manifestação está marcada para as 10h no Calçadão, em frente ao Banco do Brasil.

Desde 2009 não se exige dioloma para exercício do jornalismo no País, sendo o registro a única forma de controle sobre quem atua na área. O presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Norte do Paraná (Sindijor Norte-PR), Danilo Marconi, ecoa a posição da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), que vê a MP como mais um ataque do presidente à profissão.

“A MP tenta diminuir nossa profissao, que é digna e de extrema importância para a sociedade. Informar é levar para a sociedade luz, verdade, transparência, evitar devassas”, defende. Uma série de medidas vem sendo tomadas com o intuito de desaprovar a MP, caso venha a ser pautada votação no Congresso.

Segundo Marconi, a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) trabalha com outras associações e federações questões judiciais. Paralelamente, a base busca apoio da sociedade civil e os sindicatos também buscam um termo de compromisso publico dos parlamentares para que eles não votem a favor da proposta.

Conheça as outras 14 categorias atingidas pela MP com a extinção do registro profissional: agenciador de propaganda, arquivista, artista, atuário, guardador de carros, lavador de veículo, publicitário, radialista, secretário, sociólogo, técnico em arquivo, técnico em espetáculo de diversões, técnico em segurança do trabalho e técnico em secretariado.

Um comentário

Deixe uma resposta