Novas medidas do Estado para conter covid-19 afetam eventos e igrejas. Conheça

Publicado por

Publicadas na noite de ontem (03), ações se somam ao toque de recolher que proíbe circulação nas ruas entre 23h e 5h

Da Redação

Foto em destaque: Isaac Fontana

O Governo do Estado publicou ontem (03) novas medidas restritivas para conter a circulação do vírus da covid-19. Além do toque de recolher entre 23h e 5h, publicado um dia antes, também fica proibida a comercialização de bebidas alcóolicas no mesmo horário, a realização de eventos com mais de 10 pessoas e a realização de cultos religiosos com capacidade de público acima de 30% da capacidade. As medidas valem por 15 dias prorrogáveis ou não.

Sobre os eventos, a limitação a 10 pessoas não inclui convidados menores de 14 anos. Para as igrejas, o retorno da limitação de público passa a valer a partir da próxima segunda-feira, para que os templos tenham tempo para se adequar.

A prefeitura de Londrina acatou todas as medidas propostas pelo Governo do Estado. A fiscalização do toque de recolher está a cargo da Polícia Militar, podendo ser reforçada pela Guarda Municipal.

Para a presidente da Associação Médica de Londrina (AML), Beatriz Tamura, o toque de recolher pode contribuir para reduzir a circulação do vírus, especialmente pelo perfil dos mais contaminados.

“O perfil da faixa etária que está sendo mais acometida modificou, está entre os 20 a 40 anos. É uma população jovem que costuma frequentar a vida noturna e isso evitaria um maior contágio. Esses jovens também não estariam levando essa contaminação para os familiares que convivem com eles. Nesse momento estamos identificando famílias inteiras sendo contaminadas”, afirma.

A médica reforça que as novas medidas podem também colaborar para desafogar os hospitais, de uma forma geral. “O período noturno geralmente são períodos em que acontecem acidentes mais graves, seja de trânsito, de brigas. Isso também é uma tentativa para reduzir a necessidade de internações, inclusive por outros motivos, que podem estar ocupando leitos de UTI”, finaliza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s