Nesta noite: MP entra com novo recurso por suspensão das provas para PSS

Publicado por

Promotoria de Justiça de Proteção à Saúde Pública teve primeiro recurso de agravo negado mais cedo e solicita nova análise do Plantão Judiciário

Da Redação

Foto em destaque: Protesto realizado por professores em novembro

O Ministério Público do Paraná ajuizou, na noite desta sexta-feira (8), novo recurso requerendo a suspensão das provas para o Processo Seletivo Simplificado (PSS) para contratação de professores estaduais, marcadas para o próximo domingo (10). Mais cedo, um recurso do MP ajuizado ontem foi negado pelo Tribunal de Justiça, bem como outras duas ações que questionavam a realização da prova para mais de 40 mil candidatos em meio à pandemia.

A Promotoria de Justiça de Proteção à Saúde Pública de Curitiba requer do Plantão Judiciário que suspenda as provas “em função do ‘gravíssimo contexto’ da pandemia de Covid-19 e da existência de normas definidas pelo próprio Estado do Paraná, que estão em vigor e têm o objetivo de justamente impedir a circulação e aglomeração de pessoas, o que ocorrerá caso as provas não sejam suspensas”. Vigora no Estado, até 31 de janeiro, toque de recolher que limita a realização de eventos e confraternizações a 25 pessoas.

Professores contratados por PSS temem que a prova cause uma onda de contaminações e contam com a suspensão, como mostramos em matéria publicada na manhã de hoje. Apenas em Londrina são esperados mais de 3 mil candidatos.

Hoje, a cidade teve número recorde de oito óbitos por covid-19, totalizando 472 vidas perdidas desde o início da pandemia. Os casos chegaram a 23.722. Em todo o Paraná já são 459.658 casos de covid-19 confirmados e 8.556 mortos em decorrência da doença.

(Com assessoria do MPPR)

Um comentário

  1. EU TE PERGUNTO NOBRE JORNALISTA, CADÊ O DIREITOS HUMANOS, DESTE PARANÁ, COM O MOMENTO CRITÍCO DE PANDEMIA, GOVERNA NÃO ADIA, OU CANCELA DE UMA VEZ ESSA PROVA, QUEREMOS PROVA PARA CONCURSO.

Deixe uma resposta