Covid mata jovem de 20 anos, sem comorbidades

Publicado por

Secretário da Saúde de Londrina diz que doença mudou de perfil e conclama população a lutar contra o novo coronavírus

Nelson Bortolin

No mesmo dia em que o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) chamou de “mimimi” e “frescura” as medidas de isolamento social determinadas por prefeitos e governadores, Londrina perdeu seu paciente mais jovem para a covid: um rapaz de 20 anos, SEM COMORBIDADES.

Ele está na lista junto com outros seis londrinenses que morreram pela doença, segundo boletim divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, nesta quinta-feira (4).

Secretário Felippe Machado (Foto: Emerson Dias – PML)

“Muito triste. Infelizmente a doença mudou o comportamento e tem atingido pessoas mais jovens, sem comorbidades”, lamentou à Lume o secretário Felippe Machado. “Para a gente que está há um ano nesta luta contra o vírus, toda perda é muito sentida. Estamos nos dedicando ao máximo, ao limite da exaustão, para garantir o atendimento aos que venham a precisar”, afirmou.

O secretário conclamou a população a fazer a sua parte. “É fundamental que todos entendam este momento que, de forma geral, o Brasil está atravessando, no qual quase 2 mil pessoas estão perdendo suas vidas por dia. É hora de repensarmos enquanto cidadãos o que cada um de nós podemos fazer para contribuir da melhor maneira com o coletivo”, complementou.

Segundo o boletim da Prefeitura foram registrados outros 262 novos casos na cidade nesta quinta-feira. No total, agora são 38.738 casos e 720 óbitos pela doença em Londrina desde o começo da pandemia.

Há 147 londrinenses internados, sendo 67 em UTIs.

Os leitos de enfermaria destinados à covid pelo SUS estão 100% ocupados e os de UTI, com 95% de ocupação.

Veja os gráficos da doença na cidade:

Deixe uma resposta