PS do HU opera com o dobro da capacidade; direção vê colapso do sistema

Publicado por

Ocupação do Pronto Socorro chega aos 200% nesta sexta; 63 pacientes aguardam vaga em UTI adulto

Cecília França

O Hospital Universitário (HU) de Londrina opera hoje (05) com a maior taxa de ocupação no Pronto Socorro desde o início da pandemia, 200%, e recorde de pacientes esperando vaga em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto: 63. Para a direção, o sistema de saúde de Londrina já entrou em colapso.

“Sim. O colapso se instala quando os recursos disponíveis são insuficientes para atender a demanda, por exemplo, a falta de leitos. Hoje estamos com o nosso maior número de pacientes aguardando leito de UTI”, respondeu ontem (04) a direção após questionamento da reportagem sobre o início de um possível colapso no sistema de saúde local. Naquele momento havia 56 pacientes aguardando UTI, recorde superado hoje.

O Pronto Socorro permanece fechado desde as 23h de quarta-feira e permanecerá assim por mais 24h devido à superlotação. A direção reitera orientação para que as pessoas não procurem atendimento direto na unidade.

Nas enfermarias exclusivas para covid (96 leitos) a taxa de ocupação é de 132%; na UTI adulto (66 leitos) é de 109% e na UTI pediátrica covid (14 leitos) o índice triplicou, saindo de 7% ontem para 21% hoje.

Outros hospitais

No Hospital Evangélico (HEL), que atende apenas pacientes covid por convênios pu particulares, a taxa de ocupaçãona manhã desta sexta-feira é de 100% na UTI e 85% na enfermaria.

Na Irmandade Santa Casa de Londrina (Iscal) há 31 pacientes com covid internados, sendo 16 em UTI (89% de ocupação). O Hospital também atende apenas casos de covid por convênios e particulares.

Deixe uma resposta