MP dá 10 dias para Câmara responder sobre sanções a vereador

Publicado por

Em ofício, Promotora revela ainda que pediu apuração de possível crime de injúria racial praticado pelo vereador Santão contra a servidora Fátima Beraldo

Da Redação

Em ofício encaminhado à presidência da Câmara de Vereadores no dia 24 de agosto, a titular da 24a Promotoria de Justiça de Londrina, Susana de Lacerda, faz eco às denúncias contra o vereador Santão (PSC) pela ofensa praticada contra a gestora municipal de promoção da igualdade racial, Fátima Beraldo, em sessão pública da Casa. A promotora revela, ainda, ter solicitado à polícia apuração de possível crime de injúria racial por parte do vereador.

No ofício, a promotora dá prazo de 10 dias úteis para a presidência da Câmara responder sobre as medidas tomadas a respeito do episódio. Na sessão desta terça-feira (31) foram lidos mais dois documentos de repúdio à atitude do vereador, assinados pela Rede Municipal de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres e pelo Departamento de Serviço Social da Universidade Estadual de Londrina (UEL).

O presidente da Casa, Jairo Tamura, diz à Lume que o ofício “já está nas mãos do setor jurídico e Legislativo para resposta”.

Leia mais sobre o caso: Conselhos pedem sanção a vereador por ofensa a servidora

Deixe uma resposta