Poesia falada: Slam Paraná acontece neste domingo

Publicado por

Londrinense é uma das candidatas a representar o Estado no Slam Brasil

Cecília França

Acontece neste domingo, dia 12, o Slam Paraná, etapa estadual do campeonato de poesia falada que existe em diversos países do mundo. Doze poetas disputam uma vaga para a etapa nacional do circuito, o Slam Brasil. Participam vencedores das etapas locais de quatro coletivos, dentre eles o Slam Voz das Minas LGBTQ+/PR, de Londrina. A transmissão será ao vivo pelo Youtube a partir das 15h.

Também estão na competição o Slam Pé Vermelho (Maringá), o Slam Alferes Poeta (Curitiba) e o Slam das Gurias CWB (Curitiba). Nem todos os participantes, no entanto, são paranaenses, já que o formato online possibilita a participação de poetas de outros estados e países. O Slam Voz das Minas LGBTQ+/PR, por exemplo, tem como candidatos a londrinense Dayo, a maringaense Natália Felicia Vieira e o cearense Caío Lima.

Amanhã, um dia antes da competição, todos os participantes terão uma oficina com a atual campeã do Slam Brasil, Jéssica Campos, uma das organizadoras do Sarau Do Capão, de São Paulo. A oficina será aberta ao público e tem como objetivo preparar os competidores para se apresentarem em um slam online e dar dicas aos poetas.

‘Que meus iguais possam se enxergar em mim e minhas palavras’

Dayo conta que sua primeira oportunidade de fazer slam foi no Slam Voz das Minas e LGBTQ+. Até então a multiartista não tinha explorado a criação de poesia nesse formato. Ela diz que a inspiração para o que escreve vem de sua vivência. “Minha inspiração pra escrever as poesias e palavras é a minha vivência, meu cotidiano e dores, o que me mantém viva e o que me destrói, o que sinto diante da existência e a vontade de existir diante das dores”, responde, como que compondo.

Com a participação no Slam Paraná Dayo espera engajar seus iguais por meio da representatividade. “Que meus iguais possam descansar e se enxergar em mim e minhas palavras, se sentirem capazes, me sentir capaz, muito aprendizado, resistência e verdade, pois o slam me salvou num momento difícil psicologicamente, em que a única forma de sobreviver era a expressão”, relembra.

“Espero alcançar novos olhares, de afeto ou de espanto, sentimentos fortes de arrepio ou de incômodo. Expectativa de novas possibilidades”, define.

Confira performance de Dayo:

Poeta há 10 anos, Caío Lima deseja, com sua poesia, que vozes LGBTQIA+ alcancem novos lugares e que ele não seja o único homem trans a ocupar esses espaços. “Que todos nós possamos ter liberdade de expressão de ir e vir, e de viver. Essa participação é muito importante pois mostra a representatividade através da união e da força, do lugar de fala de cada um de nós que compõem o nome do próprio Slam Voz das Minas e LGBTQIA+”, declara.

Confira performance de Caío Lima:

Não conseguimos contato com a terceira representantes do Slam Voz das Minas e LGBTQ+, Natália Felícia Vieira, atualmente moradora de Mandaguari. Segundo informações do coletivo, ela é formada em Letras, professora e poeta. Acredita na escrita como ferramenta de luta.

Confira performance de Natália:

Serviço:

Slam Paraná

Quando: 12/09

Horário: 15h

Pelo canal do Youtube

Deixe uma resposta