Evangélicos se unem contra o bolsonarismo

Publicado por

Frente pelo Estado de Direito defende a criação do Conselho Municipal LGBT em Londrina

Nelson Bortolin

Foto: Sincerely Media – Unsplash

Atropelados pelo bolsonarismo que tomou conta das igrejas brasileiras, evangélicos progressistas resolveram se unir e criar a Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito, que recentemente ganhou um núcleo no Paraná. Ao contrário do Conselho de Pastores de Londrina, eles são favoráveis à criação do Conselho Municipal dos Direitos LGBT.

“Jesus acolheu as pessoas que eram discriminadas. Ele reconheceu os direitos dessas pessoas”, justifica a coordenadora do núcleo paranaense, a curitibana Giorgia Lisinski Peppes, da Assembleia de Deus. “O Estado falha em proteger a comunidade LGBT. Não reconhecer os direitos das minorias não é nada cristão”, complementa ela, que trabalha com cobranças por telefone.

Estudante de história, a coordenadora critica os pastores que utilizam o púlpito como palanque político. E acredita que Bolsonaro conquistou as igrejas, menos por suas ideias do que por defender os evangélicos e dar poder a eles. “Basta ver a ministra Damares (da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos) e o ministro da Justiça (André Mendonça), que são terrivelmente evangélicos, como diz o presidente. O poder levanta o ego das pessoas”, afirma. O ministro da Educação, Milton Ribeiro, também é evangélico.

Giórgia reconhece que a maioria dos evangélicos apoia o presidente da República e suas pautas antidemocráticas. Mas ressalta que muitos religiosos não se encaixam no bolsonarismo. “(Criar a frente) Foi uma forma de acolher as pessoas que são contra ideias antidemocráticas e defendem o Estado de Direito.” Ela diz que a esquerda também discrimina os evangélicos, como se todos fossem bolsonaristas. “Ficávamos isolados, sem rumo.”

A frente, segundo a coordenadora, é formada por pessoas de várias denominações e é suprapartidária. Devido à pandemia, seus integrantes têm se reunido virtualmente para orar, discutir a Bíblia e temas como a democracia e política.

Quem quiser conhecer a Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito deve procurar a página do movimento no Facebook. Outra opção é o podcast Papo de Crente.

Deixe uma resposta