Câmara de Londrina vai formalizar denúncia sobre exibição de suástica

Publicado por

Para presidente da Casa, Jairo Tamura, uso do símbolo nazista por manifestantes representa “um crime de apologia ao crime”

Cecília França

O presidente da Câmara de Vereadores de Londrina, Jairo Tamura (PL), pretende formalizar amanhã denúncia referente à exibição de cartaz com uma suástica em manifestação contra a obrigatoriedade da vacina para servidores, ocorrida ontem (26) em frente à Casa. Tamura já está de posse de um ofício de autoria do vereador Matheus Thum (PP) com a comprovação de autoria e data das fotos, que foram tiradas por um assessor de Thum.

“Eu pedi para ele, quem tirou as fotos foi o assessor dele. Como eu não poderia divulgar a origem de uma foto que não é oficial da Câmara, precisava dessa origem para tomar as providências”, esclarece. “Ontem não participei da sessão porque estava na delegacia, fiquei mais de 2 horas para fazer o Boletim de Ocorrência da pixação (Tamura refere-se às tintas jogadas na fachada da Câmara). Amanhã vou ter que ir de novo para fazer essa denúncia. É um crime de apologia ao crime”, diz ele.

Inicialmente Tamura pretende apresentar a denúncia na Polícia Civil, contando que o caso possa ser direcionado à Polícia Federal, se for o entendimento. Ele classifica a exibição do símbolo nazista como “um absurdo” que precisa de punição. “É ato de violência e de incitação direta à violência”, classifica.

A Rede Lume pediu informações à Polícia Federal do Paraná sobre a atribuição para investigar o caso. Apologia ao nazismo é crime federal estabelecido pela Lei 7.716, de 1989.

“Em princípio, crime de atribuição nossa. Interessante seria fazer uma notícia crime na Delegacia de Londrina, local do fato, trazendo mais elementos, circunstâncias e identificação da autoria ou maneiras de identifica-lá”, recomendou a assessoria da PF.

Leia mais: Crimes de apologia ao nazismo crescem no Brasil nos últimos dois anos

Deixe uma resposta