Em live, CICLO lança minidocumentário e programação de eventos presenciais nesta sexta

Publicado por

Live do CICLOCircuito de Artes e Conceitos de Londrina acontece às 19 horas, no YouTube, e mostrará registro audiovisual da ação realizada pelo movimento no aniversário da Concha Acústica de Londrina

Da Redação

Fotos: Renato Esposito

Nesta sexta-feira (19), às 20h, o CICLO – Circuito de Artes e Conceitos de Londrina realiza uma live no YouTube de lançamento da programação da ação “Sedentos”, que acontece de 27 de novembro a 11 de dezembro na UniCesumar, em Londrina, e do minidocumentário “CICLO na Concha”, um registro audiovisual da ação realizada pelo movimento no dia 1 de maio, data do aniversário da Concha Acústica de Londrina, com a intervenção “Eu te Darei o Céu Meu Bem”, do artista Danillo Villa.

O CICLO é um projeto aprovado pela Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio da UniCesumar e Copel; realização da Palipalan Arte e Cultura, Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal. Apoio da Superintendência Estadual de Cultura, Secretaria Municipal de Cultura de Londrina, Visualitá Gestão em Design Estratégico, Teatro Della Toscana, Great Globe Foundation e Oskman Advocacia. Parceira
Institucional: Festival Internacional de Música de Londrina, Folha de Londrina e Espaço Vila Rica.

O minidocumentário registra todo o esforço na realização de algo poético em meio ao caos instalado pela crise provocada pela pandemia. Nas imagens captadas pela RubroLab, toda a montagem da instalação artística idealizada por Danillo Villa mostrando a arte como veículo e instrumento na promoção do encantamento em um momento difícil para todos e em especial, para os trabalhadores da cultura. Uma faixa de tecido com a frase poética, com 30 metros de comprimento, foi içada com um guindaste e uma iluminação cênica especial coloriu todo o espaço ao som da Valsa para Londrina, do compositor londrinense Arrigo Barnabé. O evento gerou 45 empregos temporários.

O “CICLO na Concha” contou com o patrocínio do 2º Ofício De Registro De Imóveis de Londrina e apoio da Associação dos Amigos e Moradores do Centro Histórico de Londrina, RubroLab e Bortolotto Transportes e Guindastes.

Durante a live, Maria Fernanda Coelho e Patricia Braga Alves, sócias na Palipalan Arte e Cultura, anunciam a programação de “Sedentos”, a ação que marca a volta do CICLO aos eventos presenciais. De 27 de novembro a 11 de dezembro de 2021, o CICLO recebe a visita de Mario Biagini, diretor do Open Program/Workcenter of Jerzy Grotowski and Thomas Richards acompanhado de parte do seu grupo de pesquisa teatral e convidados.

Sedentos marca a volta do CICLO aos eventos presenciais

Eles vêm à cidade para conduzir um workshop para atores, músicos e participantes do Cartão de Visitas no biênio 2020/2021. Os encontros culminarão na apresentação do espetáculo “Sedentos”, inspirado em trechos da obra “A Grande Bebedeira”, do escritor surrealista francês René Daumal. A estreia acontece no dia 9 de dezembro com reapresentação no dia 11, sempre às 20h, no estacionamento do Campus da UniCesumar, em Londrina.

Junto com a performance acontece também a instalação “Eu te Darei o Céu Meu Bem”, do artista Danillo Villa.
Os eventos são gratuitos, abertos ao público.

De 4 a 8 de dezembro, Biagini ministra um seminário para professores universitários e interessados em geral e no dia 6 de dezembro, às 11h, faz uma conferência no Espaça Vila Rica, com transmissão online sobre o seu trabalho neste momento, de como ele foi afetado pela pandemia e suas ideias para o futuro. O evento acontece na plataforma do Festival Internacional de Música de Londrina, parceiro institucional do CICLO.

Outro ponto de destaque na programação do CICLO para dezembro é parceira com o coletivo Ciranda da Paz na realização do “Mural das Artes”, nos dias 4 e 5 de dezembro, no Bairro Nossa Senhora da Paz. O Ciranda da Paz é um dos participantes do Cartão de Visitas, juntamente com a Plenária de Mulheres Negras do Norte do
Paraná, o projeto Brisa/Funcart e os estudantes indígenas ligados à CUIA – Comissão Universidade para os Índios, da Universidade Estadual de Londrina.

Sobre o CICLO

Concebido antes da pandemia, o CICLO fez sua estreia em meados de 2020, no auge da crise sanitária, por meio de recursos próprios e com importantes parcerias nacionais e internacionais. Com uma programação atenta aos movimentos da sociedade e seu relacionamento com a arte e cultura, o CICLO demonstrou sua capacidade de
realização e sua missão de contribuir no contágio positivo da beleza, do acolhimento e da sensibilidade em tempos tão duros.

Ainda em 2020, realizou um verdadeiro festival online com espetáculos, encontros e um evento ao ar livre, o Rever a Volta, com projeções no Edifício Julio Fuganti, no coração de Londrina. Em 2021, as atividades continuaram na forma de encontros virtuais entre os participantes do Cartão de Visitas e a realização do “CICLO na Concha”, com a intervenção artística “Eu te Darei o Céu”, assinada pelo artista plástico Danillo Villa no dia 01 de maio. A vinda de Mario Biagini para Londrina marca o encerramento da primeira fase do Cartão de Visitas e direciona para a evolução do conceito da ação em 2022.

Todos os eventos e encontros seguem os protocolos de saúde pensados especialmente para atender as características dos mesmos e exigências dos decretos vigentes. “Pensando na segurança de todos que irão participar do evento, o CICLO se compromete a seguir todas as normas sanitárias contra a COVID-19”, revela Maria Fernanda Coelho.

”Mais do que um festival, o CICLO é um movimento aberto e horizontal, lugar onde todos os corpos têm seu espaço, ecoando as vozes da tradição e da contemporaneidade. Beleza e poesia são fundamentais nesse novo caminho que começamos a trilhar. Essa é a missão que nos colocamos e que já estamos cumprindo”, afirma Patricia Braga Alves.

O CICLO é também um festival multicultural que coloca a arte e a cultura em constante movimento, propondo uma forma positiva de contágio pela arte. “Um festival que abraça a vocação de Londrina para todas as artes, uma tribuna aberta à discussão, à alegria, à beleza e ao pensamento”, completa.

Deixe uma resposta