CedcaPR pede vacinação imediata de crianças contra a covid

Publicado por

Em ofício encaminhado ao ministro Marcelo Queiroga, Conselho estadual reforça que vacina deve ser aplicada sem receita médica

Cecília França

O Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente do Paraná (CedcaPR) encaminhou nesta semana ofício ao ministro da saúde, Marcelo Queiroga, em que solicita o início imediato da vacinação de crianças entre 5 e 11 anos contra a covid-19. O ofício atende recomendação do secretário estadual de Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.

No documento, o Conselho reforça a importância de proteger crianças e adolescentes e defende que a imunização seja feita sem necessidade de receita médica, como vinham defendendo Queiroga e o presidente Jair Bolsonaro (PL). Para o Conselho, a medida pode prejudicar crianças de famílias mais pobres, além de não ter respaldo científico.

“(…) este critério para vacinação pode gerar uma segregação entre as crianças, privilegiando deste modo aqueles que possuem um acesso imediato a consultas médicas, podendo gerar ainda maior desigualdade social entre as crianças no Brasil e, acima de tudo, não tem qualquer respaldo médico científico.”

LEIA MAIS: Londrina não vai exigir receita médica para vacinar crianças

O ofício ainda apresenta dados do Hospital Pequeno Princípe, considerado o maior hospital pediátrico do país, localizado em Curitiba, reforçando que a instituição se posicionou favorável à vacinação “e alertou ainda que somente em 2021 o hospital atendeu cerca de 1.285 crianças e adolescentes com diagnóstico positivo para COVID-19, sendo que cerca de 20% destes casos (241 pacientes) precisaram de internamento, e dos internados 60 precisaram de tratamentos intensivos na UTI do hospital, retratando também que 47% do total de internados não tinham nenhuma comorbidade”.

Confira na íntegra o documento assinado pela presidente do CedcaPR, Ângela Mendonça, e datado de 3 de janeiro.

Um comentário

Deixe uma resposta