Parada LGBTI+ vai conscientizar sobre a importância do voto

Publicado por

Parada da Diversidade LBGTI+ de Apucarana 2022, que acontece neste domingo, traz o tema “Beije, Ame, Vote”

Mariana Guerin

Acontece neste domingo (12), a Parada da Diversidade LBGTI+ de Apucarana 2022. A carreata sairá dos Supermercados Cidade Canção e terminará no Ginásio Lagoão e contará com a participação de artistas norte-paranaenses.’

Segundo a ativista pelos direitos LGBT Renata Borges, organizadora do evento, a concentração começará às 13 horas e às 14 horas terá início a parada, com as falas dos movimentos sociais. O tema deste ano “Beije, Ame, Vote” quer conscientizar as pessoas de LGBTs da importância de se colocar enquanto cidadão para votar.

“Nós tivemos na eleição passada mais de 25% de abstenção, então a gente quer que a pessoa exerça o seu direito à cidadania, independentemente de em quem ela for votar”, diz Renata.

Para o evento, foram convidados a DJ Mia, que tem mais de dez anos de carreira e trabalha por uma sociedade mais igualitária e, principalmente, por um mundo sem violência, e o cantor Eddu, de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, que atua há nove anos e deseja para a comunidade LGBTI+ “liberdade e empoderamento sobre diferentes tipos de corpos”.

Participarão, ainda, o DJ Urian que, com 19 anos de carreira, quebrou várias barreiras e paradigmas na cena noturna de Maringá e durante a parada, vai comemorar o resultado de seu trabalho de luta para que a sociedade possa viver sem preconceitos.

A atriz, cantora, DJ e performer Ariel Trippy também é atração confirmada na parada. “Desejo que, acima de tudo, nunca abaixemos a cabeça. Vamos ocupar sim os espaços que por direito são nossos. Muita vida, muita existência e muita resistência”, declara a artista.

O cantor JoSe DiVo, a drag queen e performer Malahel, o DJ e designer maringaense Thierry, a drag queen, cantora e performer Allana Summer e a performer Sythara Morango, que atua há 14 anos nos palcos de Maringá, completam a lista de atrações da Parada da Diversidade LBGTI+ de Apucarana 2022.

“Os protocolos sanitários ainda continua sendo os mesmos, a gente continua frisando a importância de as pessoas completarem o ciclo vacinal e usarem a máscara e o álcool em gel”, informa Renata Borges.

Segundo ela, além dessa crise sanitária, o Brasil enfrenta, hoje, uma crise democrática. “A participação dos LBGTI+ na rua é para dizer um basta nesse desmonte de direitos humanos que tem acontecido nesses últimos anos. É para dizer que nós somos parte de uma sociedade.”

Leia também:

Saque do FGTS é ataque à proteção dos trabalhadores

Um comentário

Deixe uma resposta