Londrina sedia Conferência Livre, Democrática e Popular de Saúde no próximo sábado, 23

Publicado por

A conferência é voltada para profissionais e usuários do sistema, mas aberta a toda a população interessada; o evento tem início às 13h30, no auditório do Colégio Estadual Vicente Rijo

Da Redação

Com o objetivo de fortalecer e aprimorar o Sistema Único de Saúde (SUS), Londrina sedia, no próximo sábado (23), a Conferência Livre, Democrática e Popular de Saúde, etapa local da mobilização nacional em defesa da democracia, da vida e do SUS. A conferência é voltada para profissionais e usuários do sistema, mas aberta a toda a população interessada. O evento tem início às 13h30, no auditório do Colégio Estadual Vicente Rijo.

Flora Mestre Passini, médica de família e comunidade na Unidade Básica de Saúde do João Paz, na Zona Norte de Londrina, explica que a conferência está sendo construída de forma autônoma e tem como objetivo geral mobilizar a população em defesa e na melhoria do SUS.

“A construção do evento é autônoma, em sua maioria mulheres que se organizam em movimentos sociais, que usam ou que são trabalhadoras de serviços públicos da cidade. O público-alvo do evento são usuários e trabalhadores do SUS, mas também estão convidados gestores e todas e todos que quiserem participar. A expectativa é que a gente possa fazer grupos de debate e depois construir uma plenária final, discutindo propostas que serão levadas para a etapa estadual e para a nacional”, detalha.

A conferência é aberta e não requer inscrição para participação. A etapa estadual acontece no dia 30 de julho e a nacional no dia 5 de agosto, em São Paulo.

As contribuições de cada conferência preparatória vão se somar e formar um grande painel sobre a situação da saúde no Brasil e orientar o debate da etapa nacional. As Conferências Livres de Saúde fazem parte do mecanismo de participação social e preparam a população brasileira para a Conferência de Saúde oficial de 2023.

Os eixos de discussão propostos e mais informações podem ser acessadas no site http://www.frentepelavida.org.br

Leia também:

Região de Londrina tem maior letalidade policial do Paraná

Deixe uma resposta