Organizações sociais e de trabalhadores saem em defesa do arcebispo de Londrina

Sindicatos de trabalhadores e organizações sociais reagiram ontem ao conteúdo de uma carta assinada por entidades patronais de Londrina com críticas ao arcebispo Dom Geremais Steinmetz. A carta, enviada no início do mês ao núncio Giovanni D’Aniello (representante do Vaticano no Brasil) denuncia o arcebispo por promover suposta “infiltração esquerdista” na Igreja local. A nota de repúdio das organizações sociais, publicada pela Folha de Londrina, classifica o documento como “um total desrespeito à postura evangélica da Arquidiocese de Londrina e principalmente ao seu pastor Dom Geremias”.